entretenimiento Publicado em 20/09/2011

Wall Street Journal chega a Facebook como rede social

wall street journal social

O jornal econômico mais importante do mundo entendeu que Facebook refundou o negócio de Internet. Por isso, estreou com WSJ Social, uma inovadora forma de interagir na plataforma mais famosa. Há uma realidade inevitável: para somar tráfico em Internet, há que estar nas redes sociais. Por que hoje os navegantes estão em Facebook, o lugar mais visitado do mundo.

The Wall Street Journal mergulha de cheio no negócio. Chamou WSJ Social, um conteúdo especial de suas notas dirigido aos leitores de redes sociais e que está dentro de Facebook.

“A ideia básica é simples”, diz Alisa Bowen, gerente geral de WSJ. “Que nosso conteúdo esteja disponível onde está a gente”.

É também uma forma de leitura diferente do diário. O usuário de Facebook elege que temas quer seguir a diário. O grande objetivo é levar gente a seu site (wsj.com) e que fiquem navegando nele a maior quantidade de tempo possível. A versão online do diário é paga desde seu início e já supera os 600 mil usuários.

Para Facebook, não é a primeira vez que compartilha sua plataforma com um grande médio de comunicação. Já convidou a CNN, The Washington Pós e The Huffington Post para que armem edições especiais, sem resposta ainda.

O acordo comercial é bem simples. WSJ comercializa os avisos dentro da aplicação e Facebook, o que está por fora deste “míni diário”.

Jessica — Redatora e revisora
comentários 0
Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Bulhufas.com reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada. Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.
mais titulares ao azar

Publicidade