mundo Publicado em 28/05/2013

Um homem é “convertido” em um zumbi por uma estranha doença

Síndrome de Cotard

Um britânico acordou um dia completamente convencido de que não estava vivo, senão que era um zumbi, embora consciente de que estava respirando, informa o jornal “The Telegraph”.

O homem, que se chama Graham, foi diagnosticado com uma estranha doença mental denominada Síndrome de Cotard, também conhecida como “síndrome do cadáver caminhante”, que faz a pessoa sentir que está morta ou que se converteu em zumbi.

Depois de anos de depressão profunda, Graham tratou de se suicidar introduzindo um aparelho elétrico na banheira com ele dentro. Não morreu mas desde então fazia questão de que seu cérebro “estava morto”.

“Perdi o sentido do olfato e do gosto. Não fazia sentido comer porque estava morto. Era uma perda de tempo falar, já que nunca tinha nada que dizer”, descrevia Graham em um artigo publicado na revista ‘New Scientist’, chegando inclusive a querer ser instalado no cemitério já que “Sentia que tinha que estar ali. Era o mais perto que podia estar da morte”.

O caso de Graham parece ser extremo, pois, segundo Steven Laureys, da Universidade de Lieja, Bélgica, que, junto com outros cientistas pesquisou seu caso, depois de 15 anos estudando este tipo de doença “Nunca tinha visto a ninguém que estivesse de pé, que estivesse interatuando com a gente, com um resultado tão anormal na exploração. A função do cérebro de Graham se assemelha à de uma pessoa durante a anestesia ou o sono”.

Segundo os experientes, a Síndrome de Cotard é uma das doenças mais raras do mundo, que afeta apenas algumas centenas de pessoas e que impossibilita recuperar por completo todas as faculdades mentais.

Jessica — Redatora e revisora
comentários 0
Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Bulhufas.com reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada. Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.
mais titulares ao azar

Publicidade