mulher Publicado em 19/04/2011

Mitos existentes em torno dos exercícios físicos

Esportes

Muito se diz que se um faz exercício pela tarde-noite é quase seguro que não dormirá bem. É um mito. Mais de um cientista comprovou que as atividades físicas exercem um efeito benéfico, e se são quando o sol desapareceu geram substâncias relaxantes e favoráveis para o descanso, como pode ser a melatonina. Ademais, se o exercício é ao ar livre, muito melhor que o de uma academia ou dentro da casa. Isso sim, de não fazer nada a exercitar no lar, o melhor é o segundo.

Correr é mal para os joelhos:

As coisas se mal interpretam. Uma coisa é que a gente não use o calçado adequado ou que não faça exercícios de aquecimento, mas se um evita estas ameaças, nossas articulações agradecerão. Está comprovado que os órgãos que não se usam se atrofiam.

Quanto mais água bebemos durante os exercícios, melhor:

Sem dúvida alguma há que manter o organismo hidratado e temos que evitar a sensação de sede porque é indicativo de que a desidratação começou. No entanto, tem gente que ainda que não sinta a mais mínima necessidade de água, a toma como se nela lhe fosse a vida. O único que se consegue com isto é sobrecarregar o estômago e talvez lhe façamos trabalhar em excesso.

Os exercícios de baixa intensidade; bom para queimar gordura:

A gente costuma fazer uma confusão com estes conceitos. Certo de que os exercícios de baixa intensidade usam a gordura como combustível, enquanto os de alta utilizarão carboidratos. O problema com os exercícios de baixa intensidade é que precisam muito mais tempo para conseguir seu objetivo. Como regra geral, a gente deveria pensar (e assim não fariam tantas confusões) que a quantidade de gordura queimada é maior quanto mais tempo e mais intenso seja os exercícios.

Com 10,000 passos por dia, não precisamos nenhum outro exercício:

Isto pode ter um truque. É certo que seria muito saudável e já nos poderíamos dar por satisfeitos se a gente caminhasse isto ao dia. Adeus a mil doenças, ao sobrepeso e à obesidade. No entanto, se dizemos isto a uma pessoa que faz exercício um pouco mais forte, como correr maratonas ou coisas pelo estilo, ficará muito curto. Isso sim, qualquer médico, inclusive a OMS (Organização Mundial da Saúde) assinaria porque os cidadãos fizessem esta quantidade de exercício pelo menos uns três dias da semana. Comecemos!

Jessica — Redatora e revisora
comentários 0
Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Bulhufas.com reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada. Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.
mais titulares ao azar

Publicidade