mundo Publicado em 2/08/2011

Brasil busca estimular as indústrias para prevenir a crise

brasil sem miseria

A presidente de Brasil, Dilma Rousseff, apresentou hoje um novo programa de incentivos à produção industrial, a fim de incrementar a concorrência das empresas nacionais no meio dos impactos da crise global. Rousseff anunciou o projeto baixo o nome de Plano Brasil Maior, com a imagem de uma nova política industrial, tecnológica, de serviços e comércio exterior, durante um ato ao que assistiram ministros e empresários.

Ainda que Brasil pode enfrentar uma crise internacional de longa duração, não pode se considerar imune a seus impactos, declarou a presidente na ocasião. O plano estipula isenções fiscais por uns 25 mil milhões de reais, equivalentes a pouco mais de 16 mil milhões de dólares, num prazo de dois anos.

O projeto apresentado contempla a devolução de impostos, ofertas de crédito barato a exportadores e a redução dos custos nas indústrias mais prejudicadas pelo incremento do valor do real. As entidades que fomentem as inovações e a modernização de suas infra-estruturas receberão estímulos e se aplicarão medidas para proteger as indústrias nacionais do comércio desleal.

Rousseff reconheceu que precisa coragem para proteger as forças produtivas, o mercado consumidor e os postos trabalhistas. Assinalou como imperativos o confronto ao comércio desleal e à guerra mudaria, que fazem baixar as exportações brasileiras e influem negativamente no mercado interno.

Alguns experientes opinaram que tais medidas se encaminham a recuperar a produção industrial, com um crescimento de 1,7 por cento durante o primeiro semestre de 2011, representativo de uma desaceleração e alerta no setor.

Fontes governamentais afirmaram que o primeiro semestre de 2011 teve saldos bem mais baixos que os reportados em igual etapa de 2010, ano em que a produção fabrico se ampliou num 16%. No entanto, especialistas opinam que os resultados são compatíveis com os prognósticos de crescimento da economia brasileira para o presente ano, estimados em um 4%.

Jessica — Redatora e revisora
comentários 0
Nota: Os comentários deste site são publicados são da exclusiva responsabilidade dos seus autores. Bulhufas.com reserva-se ao direito de apagar os comentários abusivos e com linguagem inadequada. Aparecer como anónimo - Ao escolher opção os seus dados (nome e e-mail) serão ocultados.
mais titulares ao azar

Publicidade